Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Lóbi do Chá

Lóbi do Chá

Neo-esclavagismo

por Zé Pedro Silva, em 10.05.13

 

Sempre que comprarmos aqueles trapinhos giríssimos pelos quais damos menos de metade de metade do seu valor real, lembremo-nos destas mais de mil pessoas que ficaram debaixo daquele prédio-fábrica no Bangladesh. Pelo menos, fica bem agradecermos o facto de terem dado, e muitos mais continuarem a dar, as suas vidas para que nós possamos andar na moda.

 

Não custa nada. Depois de comprarmos a roupinha, paramos e pensamos um bocado: "Obrigado, malta! Não sei quantas vidas isto custou, mas também não me interessa porque a mim custou-me só oito euros".

 

No entanto, se quisermos dormir mesmo tranquilos, então devemos olhar para as etiquetas e recusar tudo o que é produzido em países que não respeitam direitos humanos, quanto mais os direitos dos trabalhadores.

 

E a todos aqueles que usam o argumento de que isso ainda seria pior para aquelas pessoas, pois ficavam sem trabalho... isto é neo-esclavagismo puro e quem o defende merece levar uma sova com um pau, mas um pau envolto em todos os trapinhos em saldo, que é para não deixar marcas.

3 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D