Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Lóbi do Chá

Lóbi do Chá

Havia de se ter vendido mais fatos de banho?

por Zé Pedro Silva, em 30.11.10

 

Quando vejo a nossa patriótica imbecilidade estampada em reportagens como esta, acho que toda a austeridade é pouca, havia mesmo era de cair um raio nesta merda direitinho, eliminando tudo o que aqui existe e permitindo assim, aos franceses, por exemplo, fazer deste belo território uma simpática estância de veraneio.

Da capacidade de prever cenas

por Zé Pedro Silva, em 30.11.10

Quando vi uma reportagem da SIC com um conjunto muito animado de políticos portugueses a prever com muita força e convicção a vitória do Real Madrid, percebi que a vitória do Barcelona era certa.

Wikifreaks

por Zé Pedro Silva, em 29.11.10

As revelações do Wikileaks só são possíveis em democracia, porque em qualquer outro regime, os “wikileakers”, a esta hora, já estavam a revelar segredos aos peixinhos, no fundo do mar.

Importa agora saber se a democracia deve ser tontinha até este ponto. Qualquer pessoa ideologicamente amaricada dirá que sim, porque isto é um hino à liberdade e ao 25 de Abril, mas a verdade é que não se consegue governar um país, muito menos o mundo, com uma transparência desta translucidez. Digo-vos eu, que já tentei governar um país e o mundo nestas condições, e vi-me à rasca.

 

O mais grave, ainda assim, é que o Wikileaks revelou o segredo dos Pastéis de Belém.

Gordura é formosura... na cama

por Zé Pedro Silva, em 28.11.10

 

Um estudo de uma universidade turca concluiu que os homens acima do peso aguentam mais tempo uma relação sexual.

À primeira vista, parece-nos que tal “sucesso” deverá estar relacionado com a capacidade dos tais homens acima do peso “prenderem” a parceira à cama. Assim, é natural que aguentem mais tempo. Aguentam, aliás, o tempo que quiserem, porque enquanto eles não se mexerem, ninguém sai daquele quarto.

Mas não. O que o estudo diz é que os magros têm mais queda para a ejaculação precoce, por isso o desempenho sexual dos gordos faz vista.

É uma boa conclusão, mas não creio que fosse preciso incomodar uma universidade para perceber isto. Naturalmente que um homem acima do peso, mesmo que sofra de ejaculação precoce, ninguém nota, porque de uma maneira ou de outra, quando a coisa se dá, já está dentro do tempo. Os espermatozóides devem ser obesos como o pai, portanto também não vão propriamente a correr. E mesmo que fossem, fazer uma pequena recta não é o mesmo que fazer quinze ou vinte rotundas.

Fica, todavia, mais esta nota favorável aos homens acima do peso, que vem juntar-se àquela outra que também diz que resistem mais tempo no mar em caso de naufrágio. Ou seja, uns quilos a mais podem salvar um homem em caso de naufrágio no mar ou na cama.

Desentupir São Bento

por Zé Pedro Silva, em 27.11.10

 

Na manhã de um determinado dia da semana passada, um enorme camião desentupidor entrava no Palácio de São Bento, mais concretamente na Residência Oficial do Primeiro-Ministro.

Nem sei quantas leituras me apetece fazer à conta desta visita, mas tenho medo. Não viram o que fizeram ao Mário Crespo? Roubaram-lhe a crónica! São capazes de tudo!

Como valem zero, está tudo bem

por Zé Pedro Silva, em 27.11.10

Se as declarações dos políticos tivessem algum valor, não havia aumento de impostos no próximo ano. Passos Coelho disse há muito pouco tempo que não viabilizava um orçamento com aumento de impostos, nem por nada deste mundo. Como viabilizou este orçamento, é porque não há aumento de impostos. Havendo, são inconstitucionais...

Agora que penso nisso, não me admirava que isto pudesse ser arguido no Direito português. Uma pessoa compra um relógio no dia 1 de Janeiro, paga 23% de IVA, chama os Advogados, vai ao Tribunal e prega uma acção contra o Estado no valor de um milhão de euros por danos morais e materiais, juntando como prova as declarações de Passos Coelho.

É pena os tribunais não darem resposta dentro do período de vida útil das nossas baterias, mas seria interessante ver o resultado.

Ainda dizem que isto está cada vez pior...

por Zé Pedro Silva, em 26.11.10

Duas senhoras - de uma simpatia atómica - deixaram-me passar à frente numa caixa do Pingo Doce. A sociedade está definitivamente de pernas para o ar.

É verdade que eu só levava uma pizza congelada e salame de marca branca - eu sei que isto soa a “última refeição” antes do salto, mas calma, não é disso que se trata - seja como for, houve ali qualquer coisa que não bateu certo.

Bom, mas sou capaz de me habituar a isto. As portas do Pingo Doce é que são automáticas, senão já tinha ficado à espera que uma Senhora simpática, por gentileza...

Carta Aberta aos Leitores

por Zé Pedro Silva, em 25.11.10

Consequência do post anterior, ouvi durante todo o dia o seguinte: «Aquilo são póneis!»

 

Sou, portanto, a esclarecer o seguinte, não levando nada por isso: Em primeiro lugar, os póneis não existem, não sejam crianças! Depois, mesmo que existissem, póneis são cavalos pequenos, cavalos pequenos são, como o próprio nome indica, cavalos, logo o post anterior é ilustrado com dois cavalos. Por último, a delicadeza. Da mesma forma que não fica bem chamar anão a um cavalheiro de baixa estatura, também não é delicado chamar pónei a um cavalo igualmente pequeno, a não ser que haja intimidade com o animal.

Posto isto, constato com alegria que acabei a dar-vos alguma formação em animália na óptica do humano, algo de que me julgava incapaz, embora até me dê gozo, agora, aquela confissão de que não sabia que os coelhos tinham pêlos. Vocês também não, pois não?

Enfim, no próximo workshop vamos descobrir: “Por que é que os golfinhos fingem gostar de pessoas?” 

Santo Estêvão

por Zé Pedro Silva, em 24.11.10

 

Desde que disse, num teste americano para Ciências da Terra e da Vida, que os coelhos tinham penas, formei uma espécie de carapaça protectora de tudo o que diz respeito a animais. Gosto muito deles - sou até um defensor dos seus direitos - mas digamos que não estou muito à-vontade com o assunto.


Afirmo, por isso, a medo, que os animais na imagem são cavalos - pedindo, desde já, desculpa se disse algum disparate.

Sendo cavalos - mais uma vez, estou apenas a intuir - quero congratular-me pelo facto de, neste país, até a nova geração de cavalos já usar crina à morangos com açúcar, sinal de que estamos perdidos, muito mais forte que subida dos juros da dívida.

 

A fotografia é da Madalena Costa e Silva, que faz o favor de ser minha irmã, aliás, como se vê pelo nome próprio.

Entre parêntesis da greve: Ponto de situação às 20

por Zé Pedro Silva, em 24.11.10

(Por volta das duas horas, passei pelo Ministério da Educação, na Avenida 5 de Outubro, e estavam cerca de 15 pessoas a manifestar-se. Sim, 15 pessoas, não estou a exagerar. Uma delas batia num pobre tambor e gritava “greve geral”, “greve geral, “greve geral”. Senti muita pena. Se estivesse naquele grupo, ao ver aquela ridícula mobilização, fingia que estava de passagem para assaltar uma joalharia no Saldanha e seguia o meu caminho, largando os cartazes no primeiro cesto de papéis. Se os patrões quisessem fazer greve, levavam mais gente para a rua. Os sindicatos, se tivessem vergonha, davam já amanhã os computadores aos putos, deixavam as sedes para o povo e fechavam a actividade nas Finanças. O Barack Obama paralisou muito mais o país. Espero que, a esta hora, o rapaz já não esteja a bater no tambor, pobre instrumento, que ribombava para dentro de vergonha e encolhia-se ao ver as baquetas, na esperança de fazer o mínimo ruído possível, protegendo desta forma aquela revolta de um ridículo maior. Foi um tambor-herói.)

Pág. 1/8

Mais sobre mim

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D