Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Lóbi do Chá

Lóbi do Chá

500 mil é demais, vamos lá falar com ele?

por Zé Pedro Silva, em 17.11.13

Preciso da vossa atenção, porque isto é sério. Um funcionário da Segurança Social gastou quinhentos mil euros em telefonemas para concursos e sexofone durante um ano. A minha pergunta é: Como é que se gasta quinhentos mil euros em telefone durante um ano, sem que ninguém ponha um travão no primeiro mês? 

 

Vamos à matemática - seja o que Deus quiser, porque matemática não é nada fácil. Bom, quinhentos mil euros num ano são 41.666 euros por mês. São 1.893 euros por dia. São mais de 250 euros por hora. Mas o funcionário deve ter tido um mês de férias dos telefonemas. Logo, são 45.454 euros por mês. 2.066 por dia. 275 euros por hora em chamadas. 

 

Perante isto, já nem interessa saber como é que se consegue gastar este dinheiro em telefone, mas como é que se deixa gastar este dinheiro em telefone. Como é que a conta chegou ao meio milhão de euros? Será que ninguém reparou que havia um telefone que num mês tinha rebentado com 45 mil euros?

 

Quanto é que o Estado gasta em telefone, valha-nos Nossa Senhora!? Como é que 40 mil euros foram passando despercebidos? Isto é roda viva, com a breca. Isto é erário público a saque. Afinal, quanto pagam os contribuintes - já não falo só do maluco que liga para os concursos e faz amor com telefonistas - mas em todas as chamadas "paralelas"? Isto já nem é de doidos. Porque os doidos, assistindo a isto, ficavam bons.

 

Mas atenção, porque se eu fosse o maluco, metia uma acção contra o Estado. Sim, porque ele só pode ser maluco e o Estado é que foi incompetente, ao não zelar pelos seus bens e pelo coitado do maluco. Em qualquer circunstância, o maluco, logo no primeiro mês de desvario, devia ter ido para a desintoxicação. O Estado, perante tamanha falta de zelo, é absolutamente responsável. 

 

Maluco, se me estás a ler, processa o Estado. Indemnização? Pede um telefone, que é o melhor que fazes. (Agora que penso nisso, não me admirava nada que o juiz dissesse que sim senhor, o Estado tem de readmiti-lo e devolver-lhe o telefone, ressarcindo-o concomitantemente na medida dos prémios que deixou de ganhar enquanto esteve impedido de concorrer por causa deste quiproquó. Sim, isto é absolutamente plausível.) 

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D