Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Lóbi do Chá

Lóbi do Chá

A costa só é nossa nos mapas antigos

por Zé Pedro Silva, em 02.12.13

 

Eles eram ministros portugueses e pelo menos um espanhol, na inauguração do novo sistema de vigilância da costa. Eu confesso que já perdi a conta aos sistemas de vigilância da costa portuguesa. Tudo o que se compra é para a vigilância da costa. Submarinos? É para vigilância da costa. Aviões? É para vigilância da costa. Helicópteros? É para vigilância da costa. Um BMW novo para o ministro? É para vigilância da costa. Um iPad? Vigilância da costa. 

 

Agora foram montados radares do caraças. 31 milhões de euros num projecto que teve quatro fases. Porquê quatro fases? Não se percebe. Mas imagina-se. A quarta fase devia ser a instalação dos radares, ou seja, já devia estar tudo pronto, mas não havia radares. Agora foram postos os radares e o material já deve estar obsoleto. 

 

Seja como for, quando vi a notícia, ocorreu-me imediatamente que isto talvez fosse só para comprar radares a alguém. E quando vi que esteve cá Espanha em peso - pelo menos um ministro - foi para mim claro que os radares tinham de ser espanhóis, como já tive oportunidade de confirmar. Claro que a versão oficial da visita é a cooperação na vigilância da costa. Cá está, mais uma vez a vigilância da costa como desculpa. 

 

A verdade verdadinha, contudo, é que os espanhóis aldrabaram-nos com 31 milhões de euros em radares para vigilância da costa. O resto é conversa. Até vieram à inauguração, estilo vendedor. No final o ministro espanhol deve ter dado um cartão e voltou a falar na necessidade de se fazer um contrato de manutenção, porque às vezes os radares pifam. 

 

Farto-me de ouvir o Presidente da República e os filósofos todos desta nação falarem no mar e nas tecnologias e nas tecnologias e no mar e no mar com tecnologias e nas tecnologias marítimas; também me farto de ler notícias sobre como os portugueses são bons de mãos e a inventar coisas e com os computadores; mas o sistema da vigilância da costa fomos comprá-lo chave na mão aos espanhóis. Ai, que bom. Que bom, que bom, que bom. Tão bom. Dá gosto.

 

Ora bem. Vamos lá então a isto. Os submarinos são alemães. Os helicópteros e os aviões não tenho a certeza mas acho que são norte-americanos. Os barcos da Marinha, pelo menos o casco, deve ter sido a única coisa feita em Portugal, mas calma, porque foi nos Estaleiros Navais de Viana do Castelo, que vão virar armazéns de painéis solares. O sistema de radares é dos espanhóis. Entretanto, até o peixe já é da Europa. 

 

Desculpem a pergunta, mas a costa é nossa, onde? E o Presidente da República anda a dormir com cagarras para ver se saca mais mar, com que objectivo? Só se for para termos de comprar mais submarinos, mais aeronaves, mais corvetas, mais fragatas e mais radares a todos os países do mundo menos aos que o nome começa por um P depois tem um O e depois um R depois um T depois um U depois um G depois um A e depois um L. Fora este, pode ser qualquer um dos outros 195 países. 

 

Sinceramente, não vejo razão para querermos mais mar. Aliás, se fizéssemos fronteira com o Saara tínhamos muito menos despesas. E o peixe fresco estaria ao mesmo preço. 

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D