Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Lóbi do Chá

Lóbi do Chá

A Stephanie e o dérbi

por Zé Pedro Silva, em 09.02.14

Tendo acompanhado com interesse, em páginas da especialidade, a evolução da simpática "Stephanie", considerei estranha a decisão de manter o jogo entre o Benfica e o Sporting. A previsão apontava - como se verificou - para a ocorrência de fenómenos atmosféricos "severos", particularmente nesta região. O mau tempo verifica-se em todo o país, mas creio que a depressão já se previa particularmente forte em Lisboa. E a entrada da "Stephanie" estava agendada para as 18 horas, hora do início do jogo. 

 

Para além disso, a Protecção Civil lançou avisos e alertas, entre os quais, um que pedia para as pessoas permanecerem em casa. Desconheço qual é a lógica de um serviço de Protecção Civil pedir às pessoas para ficarem em casa e, ao mesmo tempo, realizar-se um evento desportivo que reúne cerca de 50 mil pessoas. Isto é estúpido. 

 

Quando lidamos com "Stephanies", não sabemos bem o que pode acontecer. Pode não ser nada, perder tudo força e ter sido apenas um falso alarme. Ou pode ocorrer uma calamidade. Esta "Stephanie" não foi uma coisa nem outra, mas chegou para causar muitos estragos, nomeadamente nesse corajoso encontro de futebol, onde por muito pouco - uma questão de minutos - o resultado não foi dramático. 

 

A responsabilidade, neste caso, é em primeiro lugar das autoridades, que têm de ter a coragem de desmarcar até grandes dérbis. Sabemos que estão muitas expectativas em jogo e muito dinheiro, mas com a segurança das pessoas, especialmente em eventos onde o risco já é elevado, não se pode jogar. 

 

Há também, no entanto, uma responsabilidade das pessoas que vão assistir ao jogo. Não se pode andar uma semana a chamar nomes aos putos das praxes que se colocam voluntariamente em situações de risco e depois ir ver o Benfica - Sporting quando a recomendação é de permanecer em casa. 

 

O jogo foi adiado - sabe-se agora - para a próxima terça-feira. Esta notícia devia ser de ontem. Claro que ontem corria-se o risco de hoje estar um dia mais ou menos maravilhoso e de se ter de lidar, portanto, com a ira daqueles que só quando levam com uma chapa de zinco na cabeça é que percebem. 

 

 

[Vídeo via TSF]

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D