Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Lóbi do Chá

Lóbi do Chá

Um Porsche ou um Dacia?

por Zé Pedro Silva, em 18.03.14

porscheoudacia

De vez em quando, lá vem a notícia do aumento das vendas de carros de luxo, para ficar tudo danado, a resmungar. Pela minha parte, sempre que vejo um carro de luxo ao lado, só me dá vontade de apitar e dizer "obrigado, obrigado por ter comprado essa máquina de comer impostos e só espero que quando sair o modelo novo, vá a correr comprar".

Vamos lá ver uma coisa. Um Porsche Cayenne Turbo S Tiptronic custa 196.364,74€. Destes, 32.096.13€ são ISV, 36.718.31€ são IVA e 806,51€ são IUC. Ora bem, 69.620,95€ são impostos. Se o cavalheiro ou a madame tivesse optado por um Dacia Sandero, tinha largado 2.043€.

Depois há a gasolina. O Porsche gasta 15 litros/100. Num ano, faz, por exemplo, 25 000 km, que são então 3750 litros. Por aqui a gasolina está a 1.534. São então 5.752,5€ em gasolina, sendo que cerca de 56% deste valor são... impostos. Mais ou menos 3.200€. O dono do Porsche paga mais impostos em gasolina por ano do que o dono de um Dacia Sandero a comprá-lo.

É certo que na compra do Porsche voam cerca de 127 mil euros para a Alemanha - menos a margem do importador. Mas se pensarmos que é para o grupo no mundo que mais investe em Portugal, talvez meta menos dó.

Entretanto, sim, é verdade: O Porsche larga para o ambiente 270 gramas de CO2 e isso representa um custo para o país. Mas o Dacia larga 116 gramas. Agora recordemos que para o Estado receber de impostos em Dacias o valor que recebe de um Porsche Cayenne Turbo S Tiptronic, têm de se vender 34 Dacias. 34 Dacias Sanderos são 4 quilos de CO2 por quilómetro.

Resumindo, quando alguém compra um Cayenne Turbo, o Estado recebe 70 mil euros, mais uma renda anual em gasolina e IUC à volta dos 4.000€. Se esse alguém compra um Dacia, o Estado recebe 2 mil euros, mais uma renda anual de 800€ e é se esticarem o Dacia.

Claro que podem sempre dizer que o ideal seria comprar o Dacia e investir o dinheiro. Sim, mas se alguém escolhe um Dacia em vez de um Cayenne Turbo, provavelmente vai investir em selos.

O mais bonito 911 de sempre

por Zé Pedro Silva, em 15.01.14

 

Quem nem tem jeito para desenhar um quadrado sabe bem como é difícil desenhar um automóvel bonito. Mas mesmo para quem sabe desenhar, desenhar um automóvel bonito é muito difícil. Há marcas com séculos que nunca fizeram uma carroçaria mais ou menos. Depois há a Porsche e o seu 911. O último consegue ser, na minha opinião, o mais bonito de todos. E são todos maravilhosamente belos. Houve ali um ou outro modelo, sobretudo no início deste século, que não eram perfeitos. Mas apenas isso. 

 

Podíamos pensar que como o primeiro saiu bem, a evolução era sempre mais fácil. Mas isso não é verdade. Quantos modelos não se estragaram na evolução? E quantos não se salvaram? O primeiro Quattroporte, da Maserati, por exemplo, era horroroso. Para mim, é hoje o mais belo quatro portas. 

 

Mas estamos a falar do 911 e particularmente do novo 911 Targa. É sublime. Está perfeito. E em teoria eu nem gosto de targas, porque não são coupés nem são descapotáveis e por isso ficavam sempre um bocado abarracados. É como uma marquise, que também não é casa nem varanda. É marquise. 

 

Mas este 911 Targa não é marquise nenhuma. É o mais bonito 911 de sempre. 

 

 

[Imagens e vídeo: Porsche]

Mais sobre mim

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D